_4/03

Arte urbana que limpa a cidade




Alexandre Orion inova o conceito de arte urbana em São Paulo. Ao invés de tinta, o artista usa apenas retalhos de tecido para demonstrar sua arte nos túneis da cidade, limpando seletivamente a grossa camada de fuligem que cobre suas paredes. Orion revelou na poluição milhares de crânios e transformou os túneis em catacumbas transmitindo a sensação de que os motoristas estariam entrando em uma escavação arqueológica.

“Quis fazer dessa caverna urbana uma catacumba.” 

osario-alexandreorion-post2

O “Ossário” acabou ganhando vida. Incomoda a intervenção macabra: a prefeitura tratou de limpar alguns túneis onde as caveiras de Alexandre estavam expostas. O artista procurou, então, outros túneis, mas percebeu que aquelas caveiras já tinham cumprido sua missão e encontrou poucos que não tinham sofrido algum tipo de limpeza.

Tratou de criar e experimentar uma tinta à base de fuligem que é jogada ao ar pelos automóveis. Notou que exibiam força na tela. Neste mês, uma série de dez quadros nascidos desta experiência nos túneis vai para uma exposição.

Nesta exposição, uma instalação recria a atmosfera dos lugares pelos quais o artista passou e, por meio de fotografias, vídeos e textos, apresenta o processo de criação, as interferências do poder público e o desfecho desta que é uma das mais importantes intervenções efêmeras já realizadas.

osario-alexandreorion-post

A exposição “Ossário” inicia-se 20 de março e vai até 9 de maio, com visitação de terça a domingo, das 10h às 20h, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB). Grátis!

Vamos nessa?!

Compartilhe este post:
  • Print
  • Twitter
  • email
  • Add to favorites
  • Digg
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • StumbleUpon

asdaustgduhagsd

  1. Bruna disse:

    Post bem diferente e muito informativo. Achei muito boa a idéia de catacumbas.