TED Talks – Dicas assertivas para apresentar projetos e falar em público

Postado em

Qual a ideia exata que você quer deixar para o seu público?”

Palestrante dá dicas de como fazer uma
apresentação seguindo os métodos do TED

De 22 a 25 de outubro, o Centro Universitário Belas Artes realiza a Semana de Comunicação e Mídias Sociais Digitais 2018 com o tema “Tecnologia, Fake News e Reputação”, aspectos cuja discussão é tão relevante considerado o momento que a comunicação vem passando nesses últimos meses.

Abrindo as palestras noturnas da segunda-feira, a palestrante Letícia Diniz traz um compilado de dicas e conselhos para quem deseja aprimorar o modo de apresentar projetos e falar em público, seguindo o método dos TED Talks.

“O homem do mundo moderno tem um objetivo a ser alcançado: se reinventar e sempre procurar ser o herói da própria história”. Com essa frase, Letícia Pedreira Diniz Gonçalves, uma pesquisadora e professora convidada da Belas Artes de Economia Criativa que se auto intitula como portadora de uma carreira não linear e multifuncional, apresentou dicas de comportamento perante o público, utilizando como base uma das maiores franquias de conferências realizadas ao redor do globo, o TED.

Segundo Diniz, “o palestrante é o protagonista de sua própria história”, é um story maker e não necessariamente um story teller. Ao apresentar um projeto em forma de apresentação para o público, o palestrante deve ter como objetivo fazer de sua causa a causa de cada indivíduo presente na plateia. Para isso, ele precisa ter algo que mova, aproxime e conecte o público.

O passo a passo é relativamente simples. Primeiro é preciso engajar o público, deixando-o à vontade e interessado com o assunto, depois se apresenta um conflito, uma tensão ou um problema comum que precisa ser resolvido, e por último, mostra-se a solução, a virada que fará o problema chegar ao fim. Com isso, segundo a palestrante, é possível contar qualquer história e vender qualquer projeto.

Citando ainda o autor do livro “Por Quê? – Como Grandes Líderes Inspiram Ação”, de Simon Sinke, Diniz aborda a teoria do Círculo Dourado, muito famosa entre os grandes líderes e investidores que precisam convencer um público. Segundo a teoria, um propósito não se descobre, mas se constrói. Quando o propósito e a causa de um projeto são definidos, fica muito mais fácil passar qualquer mensagem que seja. A ordem que se deve seguir, ao contrário da crença comum, é de fora para dentro: “Por que?”, “Como?” e “O quê?”.

Por fim, para os tímidos, a convidada deu dicas importantes e valiosas: sempre sorria para quebrar o gelo, treine poses confiantes na frente do espelho, reflita e afirme sua identidade, tenha coerência com seus valores, tome conta do espaço e ensaie bastante.

 

Colaboração: Mariana Mesquita (monitora do Criar+)

Cintia Dal Bello

Cintia Dal Bello

Cíntia Dal Bello é doutora em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP, com especializações em Marketing e Comunicação (pela Cásper Líbero) e Cultura e Meios de Comunicação (pela PUC-SP). Como publicitária, acumula experiências em criação publicitária, planejamento de comunicação e marketing escolar. Sua pesquisa versa sobre cibercultura, subjetividade, identidade, tele-existência e imaginário tecnológico. Atualmente, estuda os temas arquetípicos da psicologia profunda para compreender as dimensões da imagem e do imaginário nos processos criativos.

No Comments

Deixe seu comentário...

* campos obrigatórios