TikTok e seus bastidores: saiba o que rolou em palestra com tiktoker na Belas Artes

Postado em

(*)

Na quinta-feira , 12 de agosto de 2021, durante a Semana de Comunicação do Centro Universitário Belas Artes, os alunos tiveram a oportunidade de assistir a uma palestra da tiktoker Giulia Cosentino Ito sobre a plataforma do TikTok e os bastidores dessa rede social.

A plataforma, que iniciou no mercado com o nome Musical.ly, tinha a proposta de ser uma rede social para que as pessoas postassem vídeos dublando músicas e outras frases famosas na internet. Em 2017, a plataforma foi comprada pela ByteDance e teve o nome trocado por TikTok. Atualmente, o aplicativo é referência em vídeos curtos de até 3 minutos com todo o tipo de conteúdo: humor, música, gastronomia, cultura, entre outros.

O sucesso do aplicativo é tão grande que virou febre entre os jovens. Em 2019, foi baixado mais de 750 milhões de vezes por usuários e hoje em dia ser tiktoker (como são chamados os usuários) já é uma profissão. A palestrante Giulia Cosentino já está no aplicativo há 3 anos e explicou muito bem como é por trás da criação de vídeos. Olhando de fora, parece fácil né? Mas não é bem assim…

Para criar um vídeo de poucos segundos, são necessárias horas de preparação. Para danças, Giulia conta que é necessário decorar a coreografia; para dublagens, é necessário decorar as falas. Além disso, a parte da edição também leva tempo: cortes, filtros, efeitos, enquadramento, luz, tudo é pensado antes para transmitir, da melhor forma, a mensagem para quem assiste.

Devido à pandemia, a rede cresce cada vez mais. Os sucessos lançados no aplicativo perpetuam pelas redes sociais causando cada vez mais impacto na internet. No Brasil, a plataforma ainda não paga para os usuários, mas nos Estados Unidos os principais nomes do TikTok já chegaram a ganhar o equivalente a cerca de 22 milhões de reais, como é o caso da Charli D’Amelio, uma jovem de 17 anos que já acumula mais de 122 milhões de seguidores, sendo a mais seguida da plataforma.

Por ser uma plataforma de alto alcance e dinamismo, muitas empresas e famosos já estão lançando campanhas e, muitas vezes, optam por tiktokers famosos para fazer as suas publicidades. Dessa forma, os usuários com mais engajamento podem ganhar dinheiro e ter o TikTok como profissão.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Imagem: telas do aplicativo TikTok. Arquivo Google Imagens.

(*) Texto produzido pelos alunos do AN4RP: Bianca Carvalho, Beatriz Ribeiro Pelegrim, Daniel Barreto De Almeida Silva, Gabriella Moura, Heloísa Martins Da Silva, Stephany Lee.

 

livia.souza

livia.souza

Graduada em Publicidade e Propaganda pela USP, especialista em Multimeios pela Anhembi-Morumbi, Mestre e doutora em Ciências da Comunicação pela USP, com tese desenvolvida na área de Mídia e Consumo. Atua no mercado de comunicação há 15 anos, nas áreas de planejamento estratégico, branding, comunicação corporativa e mídias sociais, em agências de publicidade, estúdio de design, anunciantes e como freelancer. Docente desde 2015, leciona na Belas Artes desde 2017. É membro do GESC3 - Grupo de Estudos Semióticos em Comunicação, Cultura e Consumo, e da ABP2 - Associação Brasileira de Pesquisadores em Publicidade e Propaganda.

No Comments

Deixe seu comentário...

* campos obrigatórios