Ensino técnico-profissional: Ipes podem participar

Blog da Reitoria nº 535, 16 de maio de 2022

Por Prof. Paulo Cardim

A Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação (Setec) vai proporcionar condições para que as Instituições Privadas de Ensino Superior (Ipes) possam se habilitar à oferta de cursos técnicos de nível médio. É o que diz a Portaria MEC nº 314, de 2 de maio de 2022. Ipes é a sigla para as instituições de ensino superior mantidas pela livre iniciativa.

A Portaria MEC nº 401, de 10 de maio de 2016, foi o primeiro ato do MEC a permitir a oferta de curso de educação profissional técnica de nível médio por instituições particulares de ensino superior. Foi um ato de final de governo da presidente Dilma Rousseff que não prosperou.

A Portaria MEC nº 1.718, de 8 de outubro de 2019, revogou a Portaria nº 401, de 2016, para dispor sobre o mesmo tema, com algumas alterações muito detalhadas, com uma relação dos cursos por eixo tecnológico. Essa norma também não obteve o sucesso desejado pelo Ministro da Educação.

A Portaria nº 314, de 2022, revoga essas portarias, inova, flexibiliza a oferta de cursos de ensino técnico-profissional nas instituições da livre iniciativa e estabelece as normas para a habilitação e autorização de Ipes que estejam credenciadas à oferta de cursos de graduação, desde que estas demonstrem interesse nesses cursos de nível médio.

Os critérios de habilitação e autorização se aplicam às ofertas realizadas com recursos provenientes da Lei nº 12.513, de 26 de outubro de 2011, bem como às realizadas sem repasse de recursos federais.

A Lei nº 12.513, de 2011, institui o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec); altera as Leis nº 7.998, de 11 de janeiro de 1990, que regula o Programa do Seguro-Desemprego, o Abono Salarial e institui o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), nº 8.212, de 24 de julho de 1991, que dispõe sobre a organização da Seguridade Social e institui Plano de Custeio, nº 10.260, de 12 de julho de 2001, que dispõe sobre o Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior, e nº 11.129, de 30 de junho de 2005, que institui o Programa Nacional de Inclusão de Jovens (ProJovem).

Os cursos técnicos ministrados pelas Ipes podem ser ofertados a quem esteja cursando ou tenha concluído o ensino médio, nas modalidades presencial ou a distância, devendo ser na mesma modalidade e no mesmo local de oferta do curso de graduação correlato. Os cursos constam do Catálogo Nacional de Cursos Técnicos – CNCT, que devem ser observados no pleito de autorização.

As Ipes autorizadas à oferta de cursos técnicos podem participar de “programas e ações de fomento de educação profissional e tecnológica desenvolvidas” pelo MEC ou pelos sistemas de ensino estaduais, municipais e do Distrito Federal.

A habilitação, fase prévia à autorização, consiste na verificação pela Setec de atendimento aos requisitos estabelecidos na Portaria nº 314, de 2022, “mediante aferição de indicadores de qualidade, que torna as IPES aptas a solicitar autorização para a oferta de curso técnico de nível médio”.

Estão ligados aos atos autorizativos o Sistema Nacional de Informações da Educação Profissional e Tecnológica ‒ Sistec, sistema eletrônico de gerenciamento de informações relativas à educação profissional e tecnológica, que tem por objetivo servir como mecanismo de registro e divulgação dos dados da educação profissional e tecnológica e de validação de diplomas de cursos de educação profissional técnica de nível médio. O Sistec foi instituído pela Resolução CNE/CEB nº 3, de 30 de setembro de 2009 e implantado pela Setec em 2009. O cadastro é administrado pelo e-MEC.

A Setec publicou, no último dia 9, o Edital nº 48/2022, que apresenta o seguinte cronograma de atividades para a tramitação dos processos submissos à Portaria nº 314, de 2022:

Atividade Período previsto
Período de registro do pedido de autorização 1º de junho a 15 de julho de 2022
Divulgação do resultado 7 de dezembro de 2022
Período para solicitar a reconsideração 8 a 22 de dezembro de 2022
Resultado da reconsideração 23 de março de 2023
Período para a interposição de recurso 24 a 28 de março de 2023
Resultado do recurso 29 de maio de 2023

Verifica-se que a Ipes que desejar ofertar ensino tecnológico, na forma prevista na Portaria MEC nº 314, de 2022, deve incluir essa possibilidade para o planejamento de 2023, tendo apenas quinze dias para apresentar o seu projeto à Setec, por meio do e-MEC. Deve, assim, protocolizar o pedido entre 1º de junho e 15 de julho vindouros.

Creio que é uma boa oportunidade para ampliar a captação de estudantes para os cursos superiores de tecnologia (CSTs) e os bacharelados correlatos aos cursos ofertados em nível médio. A continuidade desse programa de expansão dos cursos tecnológicos de ensino médio depende, contudo, dos resultados das eleições de outubro próximo. Esperamos que essa iniciativa se desenvolva a partir de 2023, em benefício de adolescentes, jovens e adultos de baixa renda que aspirem o ingresso rápido no mercado de trabalho com uma certificação técnica, que pode ser continuada em outros cursos superiores. No século 21, a educação é continuada, para a vida toda, com os infindáveis recursos das tecnologias digitais de informação e comunicação.

“O POVO PRECISA  DE DUAS COISAS: LIBERDADE E EDUCAÇÃO.

LIBERDADE PARA PODER VOTAR. EDUCAÇÃO PARA SABER

VOTAR”.



Post to Twitter Post to Plurk Post to Yahoo Buzz Post to Delicious Post to Digg Post to Facebook Post to Google Buzz Post to LinkedIn