Após ataque, jovem não quer voltar à faculdade – Folha de S.Paulo – Caderno Cotidiano – 04/04/2011

 Aluna diz ter sido espancada por se queixar de que era vítima de bullying.

  Ataque a estudante de enfermagem ocorreu na rua em frente ao Centro Universitário Barão de Mauá (Ribeirão Preto)ARARIPE CASTILHO
DE RIBEIRÃO PRETO

A estudante de enfermagem Ana Cláudia Karen Lauer, 20, que na sexta-feira foi espancada ao sair do Centro Universitário Barão de Mauá, em Ribeirão Preto (314 km de São Paulo), disse que, pelo menos por enquanto, não pretende voltar às aulas.
Segundo a jovem, a agressão foi motivada por uma queixa feita por ela à coordenação de seu curso de que vinha sendo vítima de bullying dentro da instituição.
A estudante ficou com hematoma na região do olho esquerdo e disse ter fraturado o nariz. Hoje, Ana passará por novos exames médicos para confirmação das lesões.
Ela disse que era discriminada por ser estudiosa e que, em uma das classes, não a deixaram integrar um grupo de trabalho. “Por enquanto, não quero [voltar às aulas]. Se quem me bateu me pegar de novo, me mata. Sem eu ter feito nada, ela me espancou, agora que fiz boletim de ocorrência, vai querer me matar.”
Ontem, Marcos Lauer, pai da estudante, disse que prefere que ela não retorne às aulas na instituição.
A vítima contou ter sido agredida com seu próprio capacete por uma estudante que a abordou quando pegava a sua moto, fora do centro universitário. Ela disse ainda ter ficado indignada porque alguns funcionários da instituição não a ajudaram.
O centro universitário informou que uma comissão interna foi formada para investigar o caso e negou ter recusado socorro à vítima, já que o atendimento foi feito por uma unidade médica contratada pela instituição.

Post to Twitter Post to Plurk Post to Yahoo Buzz Post to Delicious Post to Digg Post to Facebook Post to Google Buzz Post to LinkedIn