_17/06

Parcerias Internacionais na BA




flags

Para quem ainda não conhece a Divisão de Parcerias Internacionais da BA, entrevistamos Tânia D’Avella, responsável pelo novo departamento.

A Belas Artes já tem parcerias fechadas instituições de ensino no exterior para oferecer aos seus alunos?
Em apenas 4 meses de atuação, a Divisão de Parcerias Internacionais da Belas Artes já fechou parcerias com instituições italianas – a Florence University of the Arts e a Nuova Accademia di Belle Arti Milano, e com as inglesas Goldsmiths, University of London e a East London University. As próximas devem ser London Metropolitan University, Politécnico de Milano e Universidade do Minho, além da University of the Arts London, formada por seis renomadas faculdades – a Central Saint Martins College of Art and Design, a London College of Communication, a London College of Fashion, a Camberwell College of the Arts, a Chelsea College of Art and Design e a Wimbledon College of the Art. Paralelamente, estamos conversando com instituições da Espanha, China e Canadá e recebemos visitas de diversas outras que demonstram interesse em parcerias com a Belas Artes. Apesar de nova, da DvPI está crescendo rapidamente para poder atender às demandas dos alunos e oferecer mais oportunidades para eles complementarem seus estudos à sua maneira.

Qual importância de se fazer um intercâmbio pedagógico para a vida estudantil e profissional do aluno?
O estudante retorna mais motivado, independente e confiante. Ao descobrir uma cultura diferente e ganhar uma perspectiva internacional, ele cria um network internacional, amplia seu conhecimento e passa a ter uma visão mais rica que o ajudará nos desafios pessoais e profissionais. Isto sem contar a habilidade em um idioma estrangeiro e o diferencial que ele adquire para seu currículo. Em um mercado que exige profissionais internacionalizados e capacitados a lidar com diversas culturas, a experiência é um grande diferencial.

O intercâmbio é focado para o aprendizado de uma nova língua ou como uma extensão e aprimoração do curso que o aluno já frequenta na Belas Artes?
O tipo de intercâmbio irá depender da intenção do aluno. O nosso projeto é proporcionar aos alunos programas de intercâmbio educacionais e culturais no exterior por intermédio de cursos de idiomas, cursos de férias, pós-graduação e extensão.

O suporte dado pela Divisão de Parcerias Internacionais é somente pedagógica ou engloba moradia, lazer, cultura, etc.?
A ideia é proporcionar aos alunos uma estrutura de atendimento para o esclarecimento de dúvidas e apresentação de programas de intercâmbios – cada um com as características e particularidades da instituição, curso e país. Normalmente, a instituição anfitriã no exterior se responsabiliza em organizar alojamento, entretenimento e passeios culturais.

Se porventura o aluno do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo não compartilhar do gosto pelas Instituições apresentadas para intercâmbio através da Divisão de Parcerias Internacionais, como ele poderia sugerir outras?
A DvPI é recente e toda sugestão é bem-vinda. Somente assim, temos como analisar os casos individuais – muitas vezes, a manifestação de um aluno revela o desejo de um grupo maior e nosso objetivo é proporcionar o maior número de oportunidades possíveis.

Onde fica a Divisão de Parcerias Internacionais e como o aluno pode entrar em contato para saber mais sobre as parcerias, tirar suas dúvidas, etc.?
A Divisão de Parcerias Internacionais está localizada na cobertura da Unidade 2. O aluno poderá se dirigir pessoalmente de segunda a sexta, das 11 às 21 horas, ou enviar um e-mail para parceriasint@belasartes.br.